sexta-feira, 5 de junho de 2015

[Análise] Dezembro 2014


De acordo com os dados obtidos no mês de dezembro de 2014, a cesta básica de Patos-PB variou entre R$ 184,27 e R$ 314,61. O item que mais sofreu variação foi à margarina com 196,30%, cujo preço mínimo foi de R$ 1,35 e máximo de R$ 4,00. Logo em seguida aparece o óleo, com 164,66% de variação, sendo R$ 2,49 o preço mínimo e R$ 6,59 o preço máximo. Em terceiro lugar ficou a farinha com variação de 146,86%, preço mínimo R$ 2,39 e preço máximo R$ 5,90. Já em quarto lugar ficou o feijão com 96,91%, apresentando um preço mínimo de R$ 2,59 e preço máximo de R$ 5,10.
O gráfico abaixo mostra a Variação Percentual dos preços mínimos para os máximos do mês de Dezembro
Fonte: Pesquisa própia dez/2014
Dos itens que sofreram menor variação estão o pão com o preço mínimo de R$ 5,00 e máximo de R$ 6,50, cuja variação foi de 30,00%; a carne, com o preço mínimo de R$ 14,00 e máximo de R$ 21,50, 53,57% de variação; leite integral com variação de 59,48% e preço mínimo de R$ 2,69 e máximo de R$ 4,29. Já em quarto lugar aparece o açúcar que teve reajuste de 76,06% com preço mínimo de R$ 1,42 e máximo de R$ 2,50.

O preço da margarina apresenta flutuações sistemáticas em diversos momentos, porém com predominância de aumentos relativos de preços durante o mês de dezembro. Esta situação acontece em razão da oscilação de preços de determinados produtos que fazem parte da composição da margarina, como por exemplo, o óleo, açúcar, leite, etc.

O preço do óleo de soja apresenta no mês de dezembro determinadas flutuações relativas de aumento de preços. Esta situação acontece em razão de determinas condições relacionadas ao mercado interno e externo. Quanto ao mercado interno, a expectativa de safra recorde. Agora, quanto ao mercado externo, o preço da soja que poderá influenciar a demanda do grão no mercado internacional com consequências para o mercado interno.

Tabela 1- Dados Referentes ao mês de Dezembro de 2014
Flutuações sistemáticas em diversos momentos com relação ao aumento de preços da farinha marcaram o mês de dezembro. Esta situação acontece em razão da área da cultura ser atingida pelo processo de estiagem, reduzindo o crescimento da oferta do produto, logo impulsionando os preços.

Predominância de preços relativamente altos do feijão marcou também o mês de dezembro. Este aumento do preço do feijão apresenta-se decorrentes do período de estiagem na região, os quais geram impactos nos preços em razão da oferta relativamente baixa do produto no mercado. Neste contexto, a solução em determinados momentos é a compra deste produto em outras regiões, ocasionando um aumento de custos e do preço final.

Tabela 1.1 - Variação Percentual dos preços mínimos para os máximos do mês de Dezembro
Já outros produtos da cesta básica sofreram uma variação de preços relativamente menor, dentre os quais destacamos: o pão, que teve relativos problemas na importação do grão e na safra brasileira, bem como também nos custos da energia elétrica. A carne que apresentou seu preço influenciado pela oferta de animais para o abate destinado ao mercado interno, pela estiagem e crescimento das exportações para o mercado internacional. Já o leite, as variações de preço foram influenciadas por período de safra e por questões climáticas. Quanto ao preço do açúcar sofreu um relativo declínio. Esta situação acontece porque existia neste determinado momento da análise, uma grande oferta mundial de açúcar, influenciando para baixo o preço do produto no mercado internacional com consequências para o mercado interno.



0 comentários:

Postar um comentário