terça-feira, 12 de abril de 2016

[Análise] Agosto 2015


Análise dos dados coletados no mês de Junho dos produtos que compõem a cesta básica

Os itens que apresentaram maior variação no mês de agosto de 2015 foram, em primeiro lugar, a banana (unidade), que apresentou um reajuste de 40%, com preço mínimo de R$ 0,25 e máximo de R$ 0,35. Em seguida a margarina (250g) que apresentou um reajuste de 29%, com preço mínimo de R$ 1,39 e máximo de R$ 1,79. Em terceiro lugar veio o leite que teve um reajuste de 27%, com preço mínimo de R$ 3,15 e máximo de R$ 3,99. E por último, o café apresentando um reajuste de 21%, com preço mínimo de R$ 3,50 e máximo de R$ 4,25. 

Já os produtos que apresentaram menor variação em seus preços foram, em primeiro lugar, o pão (kg) que não houve reajuste, com preço mínimo de R$ 6,99 enquanto o máximo foi de R$ 7,00. Logo em seguida veio o óleo que apresentou um reajuste de 2%, tendo como preço mínimo R$ 3,49% e máximo de R$ 3,55. Em terceiro lugar veio à carne que teve um reajuste de 3%, apresentando preço mínimo de R$ 19,50 e máximo de R$ 20,00. Por último, tivemos o feijão que apresentou um reajuste de 8%, com preço mínimo de R$ 4,25 e máximo de R$ 4,59.

Comparando a variação percentual dos preços do mês de julho, de acordo com os produtos que mais variaram no mês de agosto, as variações da margarina (250g), do leite integral (litro) e do café em pó diminuíram em agosto. A da margarina caiu de 371% em julho para 29% em agosto. A do leite integral de 78% para 27%. E a do café de 49% para 21%. A da banana, por sua vez, manteve-se estável (40%).

Já comparando os produtos que apresentaram uma menor variação nos preços deste mês (julho), em relação a agosto, as variações de todos os produtos diminuíram. A do pão caiu de 40% em julho para 0% em agosto. A do óleo de 51% para 2%. A da carne de 31% para 3%. E a do feijão de 36% para 8%.


Fonte Própria
OBS: É importante lembrar que as variações verificadas neste mês, foram ocasionadas devido ao tamanho da amostra, ou seja, esta pesquisa se comparada aos meses anteriores, sofreu uma queda no número de estabelecimentos pesquisados.


0 comentários:

Postar um comentário